Algumas regras de boa convivência na Marina

Quando compramos nosso veleiro na Croácia, em março de 2018,  passamos o inverno lá e sentimos que realmente não é possível navegar o ano todo no Mediterrâneo, ou seja, seis meses o barco fica parado na marina, em função das condiçoes climáticas, frio e vento mais rigorosos.

É necessário o uso de aquecedor e normalmente ele fica ligado direto mantendo o ambiente interno quente e seco e na Marina contamos com a segurança de estar abrigados dos fortes ventos do hemisfério norte.

Assim…são seis meses convivendo com os outros  “residentes de inverno” que estiverem na marina.
Esta é uma parte fantástica da vida a bordo na marina, conhecer muitas pessoas de diferentes nacionalidades e compartilhar alguns momentos como o “churrasco de domingo” quando a maioria participa, também os  passeios às cidades próximas e as idas aos cafés e restaurantes… além é claro dos “happy hours on board” no fim do dia.

Nossa listinha de amigos estrangeiros cresceu muito nestes anos… começamos com amigos canadenses, israelenses e depois vieram os italianos, holandeses, alemães, ingleses, gregos,  poloneses, franceses, suiços, uma chinesa, americanos, australianos, espanhóis, uma mexicana, ….

Estes novos amigos nos troxeram um novo olhar sobre muitas coisas, muitos sorrisos, muitas conversas e muita troca de gentileza… como ganhar um pão quentinho, um limoncelo, uma sobremesa, uma sopa quentinha quando se está resfriado… ou um pequeno mimo para guardar de lembrança.

Pensando nesta convivência tão próxima que acabamos tendo me deparei com as regras abaixo, publicadas por Kevin Falvey, em 7 de março de 2013, porém bem atuais e focadas na camaradagem entre marinheiros:

1. Ao abastecer ou carregar, mova seu barco da doca de combustível ou da bóia de carregamento assim que terminar; Não exceda o tempo sem a permissão do mestre da doca.

2. Mantenha a velocidade baixa ao entrar na Marina. Não perturbar seus novos vizinhos os manterá felizes.

3. Ao usar o banheiro do barco, use o holding tanque e não despeje diretamente no mar, pode ser desagradável para seu vizinho. Descarregue à noite se for o caso.

4. Arrume suas linhas, cabos e mangueiras ordenadamente e não as deixe atravessar o pier se puder evitar. Eles podem oferecer perigo, alguém pode tropeçar, principalmente à noite.

5. Verifique se há espaço no pier, caso queira fazer algum trabalho ou conserto. Considere não obstruir a passagem de pessoas e carrinhos devido a suprimentos/materiais deixados no pier.

6. Se possível, não deixe sua proa muito próxima do pier. É um perigo, principalmente se a âncora estiver saliente.

7. Não deixe comida ou lixo no cockpit ou no pier em frente ao barco ou qualquer outro lugar: atrai gatos, ratos, baratas e moscas.

8. Não embarque em outro barco sem permissão. Espere ser convidado.

9. Muitos podem não gostar da sua coletânea musical, não deixe o som tão alto que possa aborrecer seu vizinho.

10. Desligue os equipamentos eletrônicos ao sair do barco. Ninguém quer ouvir um rádio VHF chiando a noite.

Eu ainda acrescentaria mais essas:

– Se ancorar muito próximo a outro barco, o barulho do seu gerador pode aborrecer seu vizinho, fique mais distante e desfrute do seu gerador;
– Se constatar algo errado em um barco sem tripulação, comunique o staff da Marina a respeito;
– Ao chegar na Marina informe-se sobre as regras a serem respeitadas.
– Caso seu acesso a água seja compartilhado, assim que usar retire sua mangueira da torneira do píer;
– Seja gentil e auxilie na amarração dos cabos da embarcação que está chegando.

Este tempo de convivencia é bem intenso e próximo e sempre temos algumas pessoas que nos identificamos mais e ao partirmos fica a saudade, porém mantemos contato via redes sociais e assim vamos acompanhando seus deslocamentos e conhecendo lugares interessantes que visitaram.

Agora podemos dizer que temos amigos pelo mundo, pessoas simples, gentis que como nós optaram por uma vida descomplicada e itinerante.

A todos estes amigos novos e aos anteriores a eles, que já faziam parte de nossa história, só a agradecer pelos bons momentos que passamos juntos e que possamos nos encontar novamente. Bons ventos. Namastê.

Dia 1.408, morando a bordo. 30 de abril de 2020. Monastir, 🇹🇳.

 

Sobre Sailing Vessel Pharea

Eu, meu marido Renato Teixeira e a Bella, nossa Yorkshire, moramos a bordo e estamos conhecendo muitos lugares dando volta ao mundo em um veleiro. Namastê 🙏🏼
Esse post foi publicado em #SvPhareanaTunísia🇹🇳. Bookmark o link permanente.

3 respostas para Algumas regras de boa convivência na Marina

  1. Vitor Pereira disse:

    Que delícia ler esse texto! Fico imaginando quantos e quantos momentos maravilhosos foram compartilhados com esses novos amigos! Adorei as regras de convivência, estranho é saber que precisam serem escritas, pois deveriam ser hábitos naturais de todos! Fiquem bem… Logo tudo isso passará! BV

  2. Edilsa disse:

    Muito legal este texto e serve para todos as situações do cotidiano, o respeito pelo outro, tratar como gostaria de ser tratado…
    Parabéns, você colocou regras de vida, de mundo em suas palavras.. até

  3. Augusto Luis Kukla disse:

    Pontual e muito bem colocado! Muito bom ler ou ouvir notícias! Abraço da tripula do Relax

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s