Visitando a Ilha por onde andou o Papai Noel 🎄🎄🎄

Hoje mudamos de ancoragem, saímos de Fethiye e rumamos para Saint Nicholas Island.

O nome ‘São Nicolau’ surgiu quando os pesquisadores se depararam com um centro de peregrinação cristão primitivo que abrigava os restos mortais do próprio São Nicolau, que hoje estão num Museu em Bari, Itália.

Diz-se que o santo, que muitas vezes é chamado de Papai Noel, nasceu na vila vizinha de Patara mas passava muito tempo nesta ilha.

Aqui visitamos as ruínas de cinco igrejas, cerca de quarenta outros edifícios religiosos, um cemitério cristão e um caminho processional, datados entre os séculos IV e VI.

A água é azul cristalina e a vista do mediterrâneo é incrível. Adoramos a caminhada na ilha e pernoitamos três noites estando bem abrigados.
Aqui também entrei na água pela primeira vez neste ano, estava fria, cerca de 18 °C, mas foi ótimo

Como a ilha forma um canal entre ela e o continente, ancoramos jogando a âncora e prendendo a popa com cabos às pedras, o que otimiza o espaço ocupado pelo barco, podendo assim vários outros barcos usar da mesma ancoragem.

Como é comum por aqui, encontramos um pequeno rebanho de caprinos andando pela ilha e subindo nas ruinas para buscar as folhas mais altas para se alimentar.

Namastê 🙏🏻🇹🇷

“A verdadeira história do Papai Noel começa com Nicholas, que nasceu durante o século III na vila de Patara na Ásia Menor. Na época, a área era grega e agora está na costa sul da Turquia. Seus pais ricos, que o criaram para ser um cristão devoto, morreram em uma epidemia enquanto Nicholas ainda era jovem. Obedecendo às palavras de Jesus de “vender o que você possui e dar o dinheiro aos pobres”, Nicolau usou toda a sua herança para ajudar os necessitados, os doentes e os sofredores. Ele dedicou sua vida a servir a Deus e foi feito Bispo de Myra quando ainda era jovem. O bispo Nicholas tornou-se conhecido em todo o país por sua generosidade para com os necessitados, seu amor pelas crianças e sua preocupação com marinheiros e navios.

Sob o imperador romano Diocleciano, que perseguia impiedosamente os cristãos, o bispo Nicolau sofreu por sua fé, foi exilado e preso. As prisões estavam tão cheias de bispos, padres e diáconos que não havia espaço para outros criminosos — assassinos, ladrões e ladrões. Após sua libertação, Nicholas participou do Concílio de Nicéia em 325 d.C. Ele morreu em 6 de dezembro de 343 d.C. em Mira e foi enterrado em sua igreja catedral, onde uma relíquia única, chamada maná, se formou em seu túmulo. Esta substância líquida, que se diz ter poderes curativos, promoveu o crescimento da devoção a Nicolau. O aniversário de sua morte tornou-se um dia de celebração, Dia de São Nicolau, 6 de dezembro (19 de dezembro no calendário juliano).

Ao longo dos séculos, muitas histórias e lendas foram contadas sobre a vida e os feitos de São Nicolau. Esses relatos nos ajudam a entender seu caráter extraordinário e por que ele é tão amado e reverenciado como protetor e ajudante dos necessitados.

Várias histórias falam de Nicholas e do mar. Quando jovem, Nicholas buscou o sagrado fazendo uma peregrinação à Terra Santa. Lá, enquanto andava por onde Jesus andava, ele procurava experimentar mais profundamente a vida, paixão e ressurreição de Jesus. Voltando pelo mar, uma forte tempestade ameaçou destruir o navio. Nicholas rezou calmamente. Os marinheiros aterrorizados ficaram surpresos quando o vento e as ondas se acalmaram de repente, poupando a todos. E assim São Nicolau é o patrono dos marinheiros e viajantes.”

Fonte: https://www.stnicholascenter.org/who-is-st-nicholas

21 de abril de 2022. Morando a bordo do veleiro SV Pharea em Saint Nicholas Island, Turquia. 🇹🇷

Publicado em #Svphareanaturquia | Deixe um comentário

Visitando tumbas escavadas nas rochas, Fethiye, Turquia 🇹🇷

Barco preparado, levantamos âncora em direção a cidade de Fethiye mais ao sudeste da Turquia. Saímos às 7 da manhã e com ventos fracos soprando de norte, seguimos à motor. Ficamos em Marmaris por quase 4 meses e já era hora de partir.

(Clique para ver a rota)

Fomos contornando o continente e encontramos várias outras embarcações no caminho, inclusive um návio de querra, que saiu de uma base próxima e passou a nosso bombordo.

A surpresa dessa navegada ficou por conta das montanhas com seus picos nevados, que realmente não esperávamos mais ver e nos surpreenderam com sua beleza.

Chegamos! A baía de Fethyie é grande, há uma Marina e um grande pier contornando toda a orla, onde ficam as escunas, aqui chamadas de Gullets, e os barcos de passeios turisticos.

Ancoramos a aproximadamente 1 milha do pier ficando mais protegidos e tivemos uma ótima noite, sem vento e com mar tranquilo. Na manhã seguinte colocamos o bote na água e saímos para explorar a cidade que é bem turística e com muitas lojas, restaurantes, mercado público de peixes, frutas, vegetais e muitas especiarias.

Aqui tivemos a alegria de encontrar o veleiro Luma (foto), que havia feito contato com o Renato, via aplicativo do Navily, em setembro quando chegamos na Turquia e agora nos conhecemos pessoalmente. Um casal super querido, ele do Uzbequistão e ela de Belarus. Também reencontramos a tripulação do Sweetie e do Imagine square e saímos juntos para passearmos na cidade.

Mas o que nos chamou a atenção em Fethyie foi a visita as tumbas escavadas nas rochas (rock tumbs) a maior e mais vistosa é a chamada Tumba de Amynthas. Elas tem lindos detalhes arquitetônicos que recriam a fachada e janelas de uma casa e são datadas de quatro séculos antes de Cristo. Entrar neste museu a céu aberto foi fantástico.

Adorando a Turquia 🇹🇷. Namastê 🙏🏻

16 de abril de 2022. Morando a bordo do veleiro SV Pharea em Fethiye, Turquia. 🇹🇷

Publicado em #Svphareanaturquia | Deixe um comentário

Abril chegou e o frio está indo embora🇹🇷

Estamos felizes por termos vencido este inverno que passamos somente ancorados e comemoramos um ano de nossa saída da Marina de Monastir (Tunísia) e esta experiência está sendo incrível.

Passamos os meses de inverno entre Bodrum, Yalikavak e Marmaris (Turquia) e havia pouquíssimos barcos de cruzeiristas ancorados na baía, mas quando chegou abril diariamente víamos a chegada de mais veleiros que certamente estavam invernando protegidos nas Marinas.

Mudou o visual da baía, agora com mais barcos e mudou também o visual do pier em frente a praça, onde antes podíamos escolher onde deixar o dingue, pois estava sempre vazio e agora está completamente lotado de escunas de passeio e já há muitos turistas andando pela cidade.

Também foi ótimo reencontrar os amigos que havíamos conhecido na Itália, do veleiro The Dream, revermos os amigos que fizemos em Monastir e conhecer outros velejadores morando a bordo e saber que todos estão curtindo muito a Turquia.

Aproveitamos os últimos dias, antes de sairmos em direção ao Sul e fomos ao market, visitamos o Museu que antes estava fechado e o Renato preparou o barco e limpou o fundo com a água ainda gelada (13 graus Celsius).

Agora aguardamos conhecer novos lugares aqui perto e fazer caminhadas, pois os dias estão mais longos e quentes. Namastê 🙏🏻🇹🇷

12 de abril de 2022. Morando a bordo do veleiro SV Pharea em Marmaris, Turquia. 🇹🇷

Publicado em #Svphareanaturquia | Deixe um comentário

4 anos velejando fora do Brasil 🇧🇷

Em março comemoramos quatro anos de vida a bordo fora do Brasil 🇧🇷. Estamos na Turquia 🇹🇷 como residentes temporários por um ano, passamos o inverno aqui ancorados e agora está começando a esquentar e vamos conhecer novos lugares ao sul.

É inacreditável como nossa vida mudou desde 2016, quando decidimos parar a vida em terra e viver a bordo. Saímos de Antonina (PR) e passamos dois anos vivendo entre Angra dos Reis e Paraty (RJ) e essa primeira experiência de vida a bordo nos cativou e nos levou a sair do país para comprar um barco fora e velejar a partir deste ponto. Compramos nosso veleiro na Croácia, em 2018, o que nos permitiu passarmos todos esses anos no Mediterrâneo. A princípio seria somente um ano e cruzaríamos o Oceano Atlântico rumo ao Caribe, mas aos poucos fomos conhecendo mais e mais países e a vontade de se demorar em cada um deles nos fez ir ficando. Além do quê, nosso objetivo é morar a bordo, então não temos pressa para chegar a outros lugares, podendo assim nos demorarmos o quanto quisermos.

Clique no video abaixo para conhecer o caminho que percorremos nestes anos saindo da Croácia e seguindo para Montenegro, Grécia, Itália, Tunísia (África), Malta e Turquia (Ásia) onde estamos agora.

A vida a bordo traz muita tranquilidade e descomplicação, os problemas se resumem as coisas do dia a dia e raramente existem problemas que nos tiram o sono. É claro que, por outro lado, estamos sempre atentos às previsões meteorológicas e buscando estar abrigados o máximo possível para enfrentar o mau tempo. As vezes não tem como ficar abrigados cem por cento e nestas horas só resta enfrentar e esperar passar.

Ao contrário do que muitos pensam a vida a bordo é cheia de amizades que conhecemos nas ancoragens ou Marinas, pessoas incríveis de países que nunca sequer imaginamos conhecer e neste tempo todo tivemos muitos amigos a volta e um casal em especial, do veleiro Tartuga, que combinamos em seguir viagem juntos em alguns trechos, desde que saímos da Tunísia, em abril de 2021.

A grande maioria de velejadores que conhecemos são casais, muitos com mais idade do que nós e alguns com filhos ou animais de estimação e aqui aproveito para falar da nossa Yorkshire Bella, que tem sido uma companhia fantástica e uma ótima guardiã. Ela é alegre e carinhosa, e sempre está atrás do Renato pedindo colo.

Do nosso país 🇧🇷 sentimos saudades da família, dos amigos e por vezes da boa comida. Por outro lado conhecer outros países é maravilhoso, quer geograficamente, culturalmente, poder sentir as diferentes tradições, religiões e comportamentos… tudo isso é enriquecedor e fica ainda mais atraente por nos deslocarmos com o barco, ou seja, com a nossa casa que tem tudo o que precisamos. Além de conhecer novos lugares, nosso dia a dia se resume basicamente nas tarefas de manutenção, reposição de suprimentos e planejamento para onde ir, quando ir e quando seguir viagem, porém sem um calendário impondo datas, até por que quem vive no mar se desloca quando o tempo está favorável e não simplesmente quando quer.

Agora a primavera acabou de chegar e vamos fazer os planos para curtir o verão e a vida aqui na Turquia 🇹🇷, passeando por novos lugares, mergulhando quando água estiver mais quente, perambulando pelos inúmeros bazares e feiras e é claro saboreando a comida daqui, que é deliciosa! Namastê 🙏🏻🇹🇷

31 de março de 2022. Morando a bordo do veleiro SV Pharea em Marmaris, Turquia. 🇹🇷

Publicado em #Svphareanaturquia | 2 Comentários

Conhecendo o Marmaris National Park 🇹🇷

Visitamos uma das marinas daqui, a Marmaris Yacht Marina, junto com os amigos dos barcos Sweetie e Tartuga. A Marina tem boa infraestrutura e um pátio de serviços enorme, abriga inúmeros mega iates.

Uma das coisas que chamou a nossa atenção foi a estrutura que montam para fazer os reparos e pintura de alguns grandes barcos, que consiste em levantar uma estrutura no entorno da embarcação, como se fosse um grande angar e assim trabalham internamente totalmente livre das intempéries como chuvas e vento.

Aproveitamos para almoçar no restaurante onde os trabalhadores almoçam e nos juntamos aos amigos do barco Red Roo (que está invernando na Marina) e nos surpreendemos com a boa comida e ambiente, em nossa bandeja tínhamos sopa, purê de batatas, salada, osso buco de peru com grão de bico, ainda pão e chá quente a vontade.

Achamos super bacana eles manterem este restaurante com preço bem acessível às pessoas que trabalham no pátio de reparo das embarcações. Lembro que no pátio da marina onde estávamos na Tunísia, por muitas vezes víamos os trabalhadores do pátio almoçar nada além de um pão com Harissa (pimenta forte e muito popular) e sentados nas sombras das embarcações que estavam levantadas.

Mas além do passeio pela Marina fomos andar pelo Marmaris National Park, que fica logo após a Marina e conhecemos uma linda caverna com muita estalactite e estalagmite e com um visual incrível.

Depois passamos por duas criações de abelhas (a Turquia é um grande produtor de mel) e seguimos andando até a parte mais elevada da montanha que nos presenteou com a vista do mar aberto indo em direção ao sul.

O passeio foi ótimo, tivemos um dia incrível e realmente estávamos precisando sair um pouco, nos aquecer caminhando e curtir os sons e cheiros da mata. Namastê 🙏🏻🇹🇷

23 de março o de 2022. Morando a bordo do veleiro SV Pharea em Marmaris, Turquia. 🇹🇷

Publicado em #Svphareanaturquia | Deixe um comentário