R❤ma com Am❤r! 🇮🇹

Em nossa programação, tínhamos mais um dia para ir até Nápoles, mas… de repente mudamos nosso rumo. Que tal irmos para Roma? Nós três concordamos na hora e abrimos mão de conhecer Nápoles para rever Roma.
A capital da Itália é uma cidade cosmopolita, com quase 3 milhões de habitantes e quase 3.000 anos de arte, arquitetura e cultura acumulados e grande parte está à mostra em suas praças e ruas.
Passamos pelas Ruínas do Fórum Romano e do Coliseu que dão ideia do poder do antigo Império Romano.
Fomos rever a Piazza Navona, grande praça aberta e com várias fontes e onde também se concentram bares e restaurantes, que dão um charme especial à praça. Aproveitamos para almoçar por lá e a sugestão de Teixeira foi uma pasta à moda Caccio e Pepe, um dos preferidos do Renato e o Teixeira optou por uma pasta al mare. A Bella foi super bem recebida e até ganhou um potinho com água fresca do garçom do restaurante 😃!

Depois fomos para a Fontana di Trevi, que está revitalizada e onde os turistas disputam sua melhor foto para recordar. Seguimos a pé até o Vaticano, pois de carro é impossível… quando chegamos rodamos até achar um estacionamento para deixá-lo. Já era meio da tarde e a praça do Vaticano estava tranquila mas ainda com fila enorme para visitar a Basílica de São Pedro. Queríamos apenas rever o lugar que, estivemos nesta mesma data, em 2015, com a Áurea e com os amigos Simone e Herbert. Ocasião que visitamos a Basílica e o Museu do Vaticano, que abriga obras-primas como os afrescos da Capela Sistina de Michelângelo.
Roma é uma das mais antigas cidades continuamente ocupadas na Europa e é conhecida como “A Cidade Eterna”, uma ideia expressa por poetas escritores da Roma Antiga. E, realmente… andando por suas ruas temos a sensação de que ela sempre esteve e estará aqui… mostrando muito poder, crueldade e arte.
Fim de tarde e já satisfeitos, pegamos o carro o retornamos para nossa base em Sperone. Passamos um ótimo dia… pois não é sempre que podemos pegar o carro e “almoçar em R❤ma”. Namastê!

Publicado em #svphareanaitalia🇮🇹 | Deixe um comentário

Costa Amalfitana… imperdível 🇮🇹❤

A Itália é mesmo repleta de atrações, nosso passeio pela região da Campanhia, foi motivado pela vontade de conhecermos a Costa Amalfitana, um trecho de 50 km, de Salerno a Sorrento que mais parece um galeria de arte a céu aberto, com seus quadros rodeando suas íngremes encostas.
O caminho segue a costa, tendo abaixo o mar de um azul incrível e ao longo dos penhascos pontinhos coloridos que ao nos aproximarmos vamos vendo as casas e suas formas, pois  de longe parecem que estão sobrepostas umas as outras…
Como é um destino popular de férias, as cidades ainda estavam com muitos turistas e o transito, como disse minha sobrinha Raquel, que dia desses passou por aqui… “é insano”. O trecho é de mão dupla e muito estreito e vai serpenteando os penhascos da costa acidentada. Vimos que a frota de veículos que circula é, em sua grande maioria, de carros compactos (tipo Smart, Mini, Panda…) e raramente vimos algum que não esteja amassado ou arranhado. A preocupação com a lataria e estado de conservação do veiculo com certeza não é prioridade aqui…
Avançando pela costa, do alto vimos as embarcações a vela e a motor curtindo o dia ensolarado, ah! que saudade estamos de navegar neste mar tão convidativo! O desenho formado pelo relevo acidentado forma diversas pequenas praias, com acesso através de longas escadarias e são bastante frequentadas.
No caminho, algumas cidades bem turísticas… lindas e cheias de charme como Maiori, Amalfi e Positano, outras menores e ainda algumas vilas de pescadores.
Já tinha ouvido falar da Costa Amalfitana e visto fotos, mas estar aqui foi um grande presente, não dá para traduzir a beleza desta longa extensão de estrada, toda recortada, com casas coloridas ou em tons pastéis, de repente um castelo medieval, uma encosta íngreme repleta de pés de limão, uma praia paradisíaca, um fiorde, mar azul e aquele bom astral dos italianos do sul. A Bella seguiu viagem conosco e curtiu o visual também…
Para completar o trajeto, seguimos até Sorrento, cidade costeira no sudoeste da Itália, voltada para a baía de Nápoles. Localizada no topo de uma falésia a cidade é conhecida pela vista de grandes extensões de água, inclusive com vista para a grande cidade de Nápoles e por ser a “cidade das sereias”.  A origem deste apelido se deve ao poeta Homero, que na Odisséia indica Sorrento como a terra onde Ulisses encontra as sereias, as quais tentam atraí-lo com seu canto, para a ilha Li Galli (uma das ilhas que ficam de frente para Sorrento). Almoçamos por lá e depois perambulamos pela Piazza Tasso, uma praça repleta de cafés e restaurantes com comida local. O centro histórico é um labirinto de becos estreitos que abriga lojas de souvenirs e olhando para o alto das ruelas, os incontáveis varais com a roupa exposta, de acordo com o costume do povo daqui.
Resumindo… Se você tem vontade de conhecer a Costa Amalfitana, não deixe para depois, é maravilhosa, de resto só ter atenção em ter um ótimo motorista com você, pois o transito é bastante “nervoso” kkk. Namastê!

Dia 1201 morando a bordo. Dia 04 de outubro de 2019. Costa Amalfitana, Campanhia, Itália.

Publicado em #svphareanaitalia🇮🇹 | 4 Comentários

Salerno, Itália 🇮🇹❤

Nossa visita a Salerno foi interrompida por uma forte chuva mas acredito que conseguimos ver dois de seus grandes destaques, além de poder sentir o ar de cidade portuária e ver o arranjo da cidade.

 

Visitamos o Duomo de Salerno, uma das catedrais mais lindas que vimos, construída no século XI, tendo passado por várias reformas e ainda conservando uma cripta onde dizem estar sepultado São Mateus.

         

A cripta é simplesmente fantástica, as pinturas e mosaicos e a cor dourada impressiona por sua beleza e harmonia, infelizmente as fotos não reproduzem a beleza deste lugar.
Seguimos para o Jardim Minerva, um local super importante para a história da medicina. O local onde fica o Giardino della Minerva, “viridarium”, era de propriedade da família Silvatico, desde o século XII ao XIV, e Matteo Silvatico criou um jardim que se tornou o precursor de todos os futuros jardins botânicos da Europa.
De extraordinário valor cultural, foi berço da “teoria umorale”, baseada nos estudos das plantas cultivadas no jardim, que eram usadas para produzir os ingredientes ativos empregados para fins terapêuticos (foto a esquerda).
Matteo Silvatico se dedicou ao cultivo e ensino sobre essas plantas aos estudantes da Faculdade de Medicina, fornecendo seus nomes, finalidade e características.
Durante uma escavação arqueológica recente, o jardim medieval foi encontrado a uma profundidade de cerca de dois metros abaixo do nível atual do solo e em 2000, o Conselho Municipal, utilizando recursos do programa Urbano Europeu, restaurou os jardins e abriu para visitação, mostrando elementos interessantes, que remontam aos séculos XVII e XVIII. Um dos mais atraentes é o longo lance de degraus, marcado por pilares cruciformes, que sustentam uma pérgola de madeira.
Ficamos surpresos com a teoria umorale, elaborada por Galeno, médico grego,  por volta do ano 216 d.C., e de saber como num simples jardim foi produzido tanto conhecimento a ponto de a Faculdade de Medicina de Salerno ter sido a primeira e mais importante instituição médica da Europa, na Idade Média, e a precursora das universidades modernas.

Maravilhoso estar aqui, conhecer este local e sua história, ver as sementes de tudo o que ainda é produzido aqui. Só a agradecer. Namastê!

Dia 1.200 morando a bordo. Salerno, Itália, dia 03 de outubro de 2019.

Publicado em #svphareanaitalia🇮🇹 | Deixe um comentário

Em Pompéia 🇮🇹❤

Continuando na região de Campanhia, visitamos Pompéia ou Pompei, na língua italiana. Pompéia foi a segunda cidade a ser atingida na erupção do vulcão Vesúvio, até ela chegaram somente as cinzas e os gases expelidos pelo Monte Vesúvio (a primeira cidade foi‍ Ercolano, que estava mais próxima).
Em Pompéia viviam cerca de 20.000 pessoas, era uma cidade organizada para a época, com estrutura urbana, casas grandes, pessoas influentes e de posses moravam lá. Havia comércio organizado, bancos, tavernas e banhos públicos. Era uma cidade próspera, com área rural produtiva e vivia basicamente do comércio de azeite e do vinho que produzia. Sua localização estratégica, entre o mar e a foz do rio Sarno, também facilitava a exportação desses produtos para cidades do Mediterrâneo.
Ela ficou soterrada e esquecida até 1738 e desde então vem sendo literalmente desenterrada.

Passando por suas ruas pudemos entrar nas casas, passar nos canais, ver pilares, colunas romanas e muitos afrescos nas paredes, pintura comum à época. Vimos também jarros usados para guardar o vinho, grandes potes de argila nos locais que serviam refeições ao público e também corpos que foram reconstituídos em gesso, perpetuando o momento final daquelas pessoas que nem tiveram tempo de fugir ou mesmo de saber o que realmente estava acontecendo.
Ficamos impressionados com o grande tamanho da cidade, com sua arquitetura representada em suas casas e anfiteatros. Grande parte dos objetos recuperados das casas e da cidade de modo geral, estão expostos no Museu Arqueológico de Nápoles, um dos mais importantes da Europa, creio que vale a pena conhecer!
Muito boa esta oportunidade de conhecer e mergulhar no passado dessa cidade romana.
Hoje o Monte Vesúvio é monitorado e há um incentivo para que os habitantes se mudem para outros lugares, evitando a repetição do acontecido, porém a cidade continua cheia e crescendo, como pudemos ver… é algo distante a acontecer e por este motivo talvez as pessoas não deixem a cidade. Adorei a visita… muito interessante. Namastê.
Dia 1199 morando a bordo. Visitando Pompéia 🇮🇹, em 02 de outubro de 2019.

Publicado em #svphareanaitalia🇮🇹 | Deixe um comentário

Conhecendo a força do Vesúvio 🇮🇹

Hoje fizemos um dos melhores programas… visitamos o Parco Archeologico di Ercolano. Antiga cidade Romana que no ano 79 foi atingida pelas lavas do vulcão Vesúvio,  e hoje é patrimônio da UNESCO. O vulcão atingiu primeiro Ercolano, por estar mais próxima, depois Pompei.
Relembramos os livros de história e as ideias que fazíamos à época sobre o assunto. Minha mãe era graduada em história e sempre viamos seus livros… lembro-me de um com a pintura de Rômulo e Remo na capa. Lembramos também os clássicos do cinema que retrataram o acontecimento.

Ercolano no ano 79 tinha 3 mil habitantes e se tratava de uma próspera cidade com habitantes  de posses e poder.
A cidade ficou soterrada até 1738, quando iniciaram as escavações. No fim do século XVIII começaram a descobrir grande diversidade de objetos, pinturas, murais, mesas de três pés, porcelanas, esculturas de bronze, jóias e adornos, utensílios em vidro. Há um museu anexo onde vimos as peças expostas e tudo feito com perfeição… e isso no ano 79… é impressionante!j

Consta que o primeiro descobrimento importante de esqueletos romanos do século I se deu em Ercolano. Como os romanos geralmente praticavam a cremação de seus mortos até o século III, ficava difícil encontrar fósseis anteriores a essa época.
As escavações iniciadas em 1980 na área do porto, descobriram mais de duzentos esqueletos de diversas idades, sexo e condição social. Eles estavam na praia, possivelmente tentando fugir das lavas que escorriam em direção a cidade. A parte triste deste passeio foi vê-los paralisados por aquele que deve ter sido um momento de horror.

Também foi resgatado um barco, com 9 metros de comprimento que se encontrava na praia junto aos corpos

Andamos pelas ruas da cidade, entramos em várias edificações, vimos diversos “afrescos”, pintura comum naquela época, colunas romanas e locais curiosos onde preparavam as refeições, em grandes ânforas de argila.
Ercolano continua sendo escavada e ainda há muito a ser descoberto além dos limites da cidade da forma como se encontra hoje.

Este passeio foi enriquecedor, conhecer uma cidade romana que ficou estagnada de forma abrupta em seu tempo, ver seu arranjo, suas moradias, seus recursos e objetos… foi simplesmente demais. Por este dia maravilhoso, na companhia especial de meu sogro Teixeira e meu Comandante Renato ❤, só a agradecer. Namastê!

Dia 1199 morando a bordo. Visitando Ercolano 🇮🇹, em 02 de outubro de 2019.

Publicado em #svphareanaitalia🇮🇹 | 1 Comentário
%d blogueiros gostam disto: