De volta pra casa! Mar doce Lar ⛵️

Ficamos no Brasil 🇧🇷 120 dias, estava ansiosa para ver como estava o barco que ficou fechado todo esse tempo e para minha surpresa…. nenhum mofo, mau cheiro, roupas ok, armários limpos… uma alegria. Valeu a pena limpar antes de sair e passar um pano com vinagre em tudo.

Havíamos lavado as capas do estofado da sala e das camas das cabines e tudo estava perfeito.
Já o Renato foi direto ver o paiol da bomba d’água e estava sequinho, o paiol do motor sequinho também, tudo em ordem internamente.
Lá fora… as capas que fiz para as catracas e a balsa salva-vidas desbotaram mas continuam firmes, o cockpit com bastante poeira acumulada e a teka…. humm… a teka, essa sim precisa de uma ótima lavada pois ficou com um pouco de mofo.

O Renato comprou o shampoo para teka, via internet e enquanto esperava chegar, diariamente foi hidratando ela, assim ela responde melhor à limpeza. Quando começou a lavar dava para ver nitidamente a diferença, o shampoo é caro mas o resultado é excelente.

Teixeira entrando na faina.

Fizeram uma parceria, o Teixeira segurando a mangueira de água e o Renato mandando ver no escovão, que aliás, deve ser movido no ângulo certo… 45 graus. Barco ficando lindo novamente, tudo de bom. Namastê 🙏🏼

1.182 dias morando a bordo. Roccella Ionica, Sul da Calábria, Itália 🇮🇹. Dia 15 de setembro de 2019.

Publicado em Skipper 30 | Deixe um comentário

Viagem com pet para a Europa

Se você está pensando em viajar para a Europa e precisa pegar um voo regional para chegar ao Rio ou São Paulo fique esperto. Compramos um voo fechado, saindo com a Gol de Navegantes (SC), conexão em São Paulo com a TAP, Lisboa conexão TAP e Roma conexão com a Alitalia para Lamezia, Sul da Itália.
Nos sites de vendas de passagem, de modo geral, a orientação é que primeiro você compre a passagem e depois em até 48 horas antes do voo, informe a companhia, ou as companhias como foi o nosso caso, que você levará um pet a bordo.
Tudo feito… fomos informar as companhias que teríamos um pet a bordo, só que não… por mais absurdo que pareça a Gol não aceita levar pet quando há conexão com outras companhias. As soluções seriam: desmembrar uma das passagens e isso acarretaria em nos incomodarmos com mala, pois ela não seguiria direto ao destino final ou a segunda e pela qual optamos, comprar novo bilhete e outra pessoa embarcar no trecho regional, Navegantes a São Paulo, ida e volta, somente para levar o pet e é claro gerando uma nova despesa, totalmente dispensável.
Ora, nesses tempos de direito do consumidor, transparência administrativa e de gestão é inconcebível que não tenhamos todas as informações antes de tomarmos a decisão de compra da passagem… em minha opinião ter pet a bordo ou não, deveria ser um dos requisitos informados na hora da compra do bilhete, fica o desabafo e o registro de nossa insatisfação com a Gol. Outra coisa a ser considerada pelas companhias é o espaço para o pet, ou melhor, a falta de espaço pois ele viaja nos pés do passageiro, ou seja, você paga a taxa dês transporte e divide o seu espaço com ele. Me parece que não há lógica nisto.

Bella e seu brinquedinho caseiro, feito de cabo náutico.

A Bella, nossa mascote yorkshire, já andou por diversos países e sempre sem nenhum problema em termos de entrada e saída dos países em vias navegáveis. Nos locais que passamos a migração nunca questionou se tínhamos ou não o pet a bordo do veleiro, muito embora tenhamos toda a documentação e vacinação dela em ordem, conforme orienta o Ministério da Agricultura brasileiro.
Ela é uma ótima companhia, tamanho ideal para ir e vir com a gente por todos os lugares, adora andar de bote e no veleiro fica aproada para o vento. Também nunca tivemos problemas com a saúde dela, é super adaptada e não curte banho de mar… o que achamos conveniente, assim não corremos o risco de vê-la se jogando ao mar.
Aqui na Europa é comum o “pet friendly” não temos dificuldade para ir nos lugares com ela é em restaurantes pode ficar em sua caixinha embaixo da mesa sem problemas.
Na Pharea temos a tela em volta do guarda mancebo e ela se sente bem segura para ficar andando pra lá e pra cá o tempo todo. Uma alegria ter essa “pessoinha” a bordo, nos faz rir e nos faz muito feliz.
No passado já tive dúvidas sobre ter ou não um pet, mas agora depois da Bella, mudei totalmente meu conceito e acredito que podemos ser muito mais felizes com um animal de estimação fazendo parte de nossa vida. I ❤️Bella. Namastê 🙏🏼

1.181 dias morando a bordo, em Roccella Ionica, Calábria, Sul da Itália 🇮🇹. Dias 12 a 14 de setembro de 2019.

Publicado em #svphareanaitalia🇮🇹 | Marcado com , | Deixe um comentário

“Amigo é coisa pra se guardar….”

Este é um post só para falar dos amigos, pessoas que entram em nossa vida e com as quais nos identificamos e construímos um relacionamento único. As vezes são pessoas que conhecemos no trabalho, nas atividades de lazer, amigos dos amigos, relações comerciais que viram amizade… enfim são várias as formas de encontrá-los.

Também as vezes eles nos encontram… como foi o caso da Milene e do Reinaldo… nos conheciam pelo canal do youtube e estavam em Itajaí, na mesma cidade dos pais do Renato e onde passamos os 4 últimos meses… não deu outra… muitos encontros, muita conversa e tudo num ambiente super astral o boteco All Deck, de propriedade deles. Fica a dica, vale muito a pena conhecer! Queridos obrigada pela atenção e carinho!

Neste tempo reencontramos várias pessoas que nos enchem de gratidão pela sua amizade, fomos a Curitiba ver os amigos de lá, infelizmente não encontramos com todos… mas o que importa que mesmo longe estamos sempre perto.

Até participamos de uma regata a bordo do belo Austral, dos amigos Pádua e Lili e onde reencontramos os amigos do #Sal. Enfim amigos…. obrigada pelo carinho recebido, pelo encontro, pela sintonia e por fazerem parte de nossa história.

Cida, obrigada por me ensinar fazer croche… amei aprender a fazer a bolsa e estou usando ela direto! Claudia Savi e Juliane Marafon obrigada pelo almoço, adorei colocar a conversa em dia… muito embora o tempo tenha sido curto. Vivian e Fernando, sempre bom revê-los e matar as saudades da convivência diária de antes. Irmãs Lapa foi muito bom desfrutar da companhia de vocês neste período que estivemos em Itajaí e obrigada pelas gostosuras a mesa! Compartilhamos bons momentos com os queridos amigos dos meus sogros, em especial a Catarina e o Jacob.

Herbert, Flavio e nossos outros amigos de vela, mesmo tendo apenas um breve encontro valeu reencontrá-los e desejamos ótimos ventos sempre, que sejam favoráveis ao destino escolhido!

Nesta estada no Brasil consegui ver boa parte de meus irmãos. Passamos um tempo em Capão da Canoa, na casa da minha irmã Edi e de meu cunhado Jorge e foi ótimo… curtimos a cidade a boa comida de sempre e nossa intimidade. Também recebemos a visita do meu irmão Ilson e minha cunhada Stela, de Sinop, que passaram em Itajaí para nos ver… muito legal encontrá-los. Passei também uma tarde agradável em Curitiba, na companhia de minha outra irmã Odete, que há tempos não nos encontrávamos. Sou titia mais uma vez, ganhei um sobrinho, filho do Tito e da Larissa, mas pela distância não o conhecemos… ficará para a próxima!

Resumindo… só tivemos tempo bom na companhia de todos vocês, agora a vida segue vamos nos falando e os carregamos no coração.

1.178 dias morando a bordo. Rocella Ionica, sul da Calábria, Itália. Dia 11 de setembro de 2019.

Publicado em Skipper 30 | Deixe um comentário

Revendo pessoas queridas no Brasil

Quem nos acompanha ou mesmo quem mora a bordo sabe que os planos se renovam. Às vezes temos tudo planejado e esta é uma parte importante de nossa rotina e de repente tudo muda. Assim aconteceu nestes dias. Estávamos pesquisando e trocando informações para navegarmos rumo à Sicília e a Sardenha, e depois fazer a travessia para o Norte da África, Tunísia. Mas nossos planos mudaram e retornamos ao Brasil🇧🇷.

Nossa vinda foi motivada por questões ligadas a saúde de familiares e assim o Renato conversou com o gerente da Marina, o Francesco, que prontamente deixou a disposição a vaga que estamos ocupando na Marina, para mantermos o veleiro lá até retornarmos, pois não sabemos ainda quanto tempo ficaremos no Brasil. E assim o Renato tomou as providências para a partida, é difícil deixar o barco em função da facilidade que é, literalmente, andarmos com a casa nas costas, essa é realmente uma facilidade que nós velejadores temos.
A Alessandra, da Marina, nos indicou uma médica veterinária, onde pegamos gratuitamente o atestado de saúde da nossa Pet Bella para a viagem e com tudo resolvido  aguardamos a data do embarque.
Nosso plano era pegar o trem de Roccella Ionica até Lamezia, nosso local de embarque, mas… Nossa amiga polonesa Ola Fasola fez questão de rodar os mais de 100 km e nos levar até lá em seu carro. Muita gentileza e uma grande demonstração de atenção com a gente, obrigada querida 😘😘😘
Embarcamos no dia 13 de maio e no dia seguinte tivemos conexão no Galeão, Rio de Janeiro e nosso desembarque foi em Navegantes, cidade vizinha a Itajaí, onde moram os pais do Renato.  Viagem tranquila, Bella se comportou e ganhou uma poltrona só para ela de Roma ao Rio de Janeiro 👅👅👅🐶, veio numa boa sem stress. A chegada, o reencontro é sempre uma alegria. Estar junto daqueles que gostamos nos faz feliz!
Neste tempo que estivemos no Brasil aproveitamos as delicias gastronômicas daqui… ah como sentimos falta da comida daqui e aproveitamos para rever familiares e amigos, mas é claro, não foi possível estar junto de todos que gostamos. Desejamos que em breve possamos nos rever e matar a saudade que fica e só cresce.
Mas todos sabemos que na vida não são só flores… não tínhamos ideia dos dias difíceis que iriamos passar pela perda de minha sogra Áurea Stela Lapa Teixeira, como disse o Renato: Minha mãe foi navegar em outros mares. A morte nos traz um vazio enorme que se traduz numa grande tristeza quando perdermos quem amamos. E agora, em contrapartida a este aperto no peito, felizmente teremos mais um tripulante, meu sogro Teixeira vai embarcar com a gente, viver um pouco nossa forma de vida, conhecer novos lugares, novas pessoas e creio que neste momento em especifico é tudo o que precisamos, estarmos junto para nos ajudarmos e aliviarmos nossa dor e tristeza.

Teixeira querido! Seja bem vindo à Pharea, será ótimo tê-lo conosco. Namastê 🙏🏻

1.178 dias morando a bordo, visitando familiares e amigos no Brasil 🇧🇷. Dias 13 de maio a 10 de setembro de 2019.

Publicado em #svphareanaitalia🇮🇹 | 5 Comentários

Uma Marina super enxuta Porto Delle Grazie, Itália

Já na Croácia, depois Montenegro, na Grécia e Itália fomos nos acostumando com os poucos funcionários nos estabelecimentos comerciais. Não há e está muito longe de ter a mão de obra exuberante, sim este é o termo “exuberante” que temos aqui no Brasil.
Lá fora a mão de obra é mais restrita, às vezes um só garçom atende todo o restaurante e por isso você faz seu pedido quando ele passar na mesa, pois se ficar naquele nhe-nhe-nhe da indecisão, pode demorar bastante para ser atendido.

Mas de tudo o que vimos e presenciamos nos chamou muita atenção e mesmo admiração o staff da Marina Porto Delle Grazie. Uma ótima Marina com mais de 450 vagas, que funciona com apenas 5 funcionários. E que funcionários!!! Pessoas extremamente gentis, dedicadas e que gostam do que fazem e tornam o nosso tempo de espera quando invernamos aqui, muito mais agradável.
Ficamos impressionados quando soubemos que tudo era realizado somente pelos 5 funcionários, o gerente Francesco, a administrativa Alessandra e os marinheiros Rocco, David e Geovanni.

Eles cuidam de toda a estrutura e do funcionamento da Marina, desde a mobilidade na chegada e saída dos barcos, documentação de entrada e saída, cuidado com as instalações, toalete, club house, descarte do lixo, programas ambientais, dicas e orientações sobre a cidade e cuidado com os barcos atracados dentre várias outras coisas…
Lembro que numa noite de mau tempo, com ventos de mais de 50 knots, o funcionário David, durante sua ronda, chamou o Renato e sugeriu a colocação de mais um cabo de través e ajudou a colocá-lo mesmo com a chuva forte e frio que fazia la fora.
Realmente é fantástica a atenção e os cuidados prestados por esta reduzida equipe atendendo tantas embarcações e o que é ainda mais melindroso, as pessoas de todas estas embarcações. Eles tratam a todos com cortesia e até de forma personalizada e isso colabora para que formemos uma grande comunidade durante o tempo que permanecemos lá.

Resumindo, só a agradecer a este staff nota 1000 que nos recebeu e é claro… indicar esta excelente Marina a todos os velejadores que passarem pela Calábria, no sul da Itália, para que não deixem de usufruir deste lugar maravilhoso.
Para quem cruza o Mar Jônico vindo da Grécia para a Itália, este é um ótimo Porto de chegada, no nosso caso fizemos a travessia saindo de Corfu-Grécia e em 33 horas já estávamos aqui. A Marina fica a 2 km de Roccella Iônica, uma cidade histórica que  já foi habitada por gregos e muitos outros povos em seu passado e que aqui deixaram sua história e perto dela, muitas outras pequenas cidades históricas, seculares e muito interessantes para se conhecer. Amigos, fica a dica, esse lugar é tudo de bom!

https://www.portodellegrazie.com/mete-turistiche-e-territorio-1/

Amamos este lugar, super indicamos. Namastê amigos 🙏🏻

1.055 dias morando a bordo, invernando em Roccella Iônica, Calábria, sul da Itália 🇮🇹 Dias 06 a 12 de maio de 2019.

Publicado em #svphareanaitalia🇮🇹 | Deixe um comentário