Viagem com pet para a Europa

Se você está pensando em viajar para a Europa e precisa pegar um voo regional para chegar ao Rio ou São Paulo fique esperto. Compramos um voo fechado, saindo com a Gol de Navegantes (SC), conexão em São Paulo com a TAP, Lisboa conexão TAP e Roma conexão com a Alitalia para Lamezia, Sul da Itália.
Nos sites de vendas de passagem, de modo geral, a orientação é que primeiro você compre a passagem e depois em até 48 horas antes do voo, informe a companhia, ou as companhias como foi o nosso caso, que você levará um pet a bordo.
Tudo feito… fomos informar as companhias que teríamos um pet a bordo, só que não… por mais absurdo que pareça a Gol não aceita levar pet quando há conexão com outras companhias. As soluções seriam: desmembrar uma das passagens e isso acarretaria em nos incomodarmos com mala, pois ela não seguiria direto ao destino final ou a segunda e pela qual optamos, comprar novo bilhete e outra pessoa embarcar no trecho regional, Navegantes a São Paulo, ida e volta, somente para levar o pet e é claro gerando uma nova despesa, totalmente dispensável.
Ora, nesses tempos de direito do consumidor, transparência administrativa e de gestão é inconcebível que não tenhamos todas as informações antes de tomarmos a decisão de compra da passagem… em minha opinião ter pet a bordo ou não, deveria ser um dos requisitos informados na hora da compra do bilhete, fica o desabafo e o registro de nossa insatisfação com a Gol. Outra coisa a ser considerada pelas companhias é o espaço para o pet, ou melhor, a falta de espaço pois ele viaja nos pés do passageiro, ou seja, você paga a taxa dês transporte e divide o seu espaço com ele. Me parece que não há lógica nisto.

Bella e seu brinquedinho caseiro, feito de cabo náutico.

A Bella, nossa mascote yorkshire, já andou por diversos países e sempre sem nenhum problema em termos de entrada e saída dos países em vias navegáveis. Nos locais que passamos a migração nunca questionou se tínhamos ou não o pet a bordo do veleiro, muito embora tenhamos toda a documentação e vacinação dela em ordem, conforme orienta o Ministério da Agricultura brasileiro.
Ela é uma ótima companhia, tamanho ideal para ir e vir com a gente por todos os lugares, adora andar de bote e no veleiro fica aproada para o vento. Também nunca tivemos problemas com a saúde dela, é super adaptada e não curte banho de mar… o que achamos conveniente, assim não corremos o risco de vê-la se jogando ao mar.
Aqui na Europa é comum o “pet friendly” não temos dificuldade para ir nos lugares com ela é em restaurantes pode ficar em sua caixinha embaixo da mesa sem problemas.
Na Pharea temos a tela em volta do guarda mancebo e ela se sente bem segura para ficar andando pra lá e pra cá o tempo todo. Uma alegria ter essa “pessoinha” a bordo, nos faz rir e nos faz muito feliz.
No passado já tive dúvidas sobre ter ou não um pet, mas agora depois da Bella, mudei totalmente meu conceito e acredito que podemos ser muito mais felizes com um animal de estimação fazendo parte de nossa vida. I ❤️Bella. Namastê 🙏🏼

1.181 dias morando a bordo, em Roccella Ionica, Calábria, Sul da Itália 🇮🇹. Dias 12 a 14 de setembro de 2019.

Sobre Sailing Vessel Pharea

Eu, meu marido Renato Teixeira e a Bella, nossa Yorkshire, moramos a bordo e estamos conhecendo muitos lugares dando volta ao mundo em um veleiro. Namastê 🙏🏼
Esse post foi publicado em #svphareanaitalia🇮🇹 e marcado , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s