Curtindo Paraty, Cotia, Mamanguá e Sitio Forte (dias 213 a 221, de 15 a 23/07/17)

Chegamos da Ilha do Araújo, dormimos no Saco do Bom Jardim e de manhã fundeamos na prainha do Cantagalo para revê-la e matar a saudade. Achamos ela bem limpa, toda rastelada, com chuveiro e tanque funcionando.

Não encontramos o senhor Domingos, que cuida da prainha duas vezes na semana, pois ele vai as terças e quintas. Encontramos com o Tutatis, que já começava sua subida para o nordeste. Já que a ideia era “Carpe diem” levantamos ancora e fundeamos em frente ao pier da cidade.

Descemos de bote, a cidade cheia, ruas ainda enfeitadas das festas juninas e julinas. Passeamos e fomos ao mercado pegar alguns suprimentos para a próxima ancoragem, Ilha da Cotia, com direito a passeio no Saco do Mamanguá, onde pegamos vento de popa com rajadas de até 25 knots.

Manhã seguinte, segunda-feira, partimos para a Ilha Grande, na enseada do Sítio Forte, mais especificamente na praia da Tapera. Pegamos vento de popa em todo o percurso, com rajadas de até 35 knots e muitas ondas entrando no cockpit vindo de alheta de bombordo e boreste. Finalmente chegamos e reencontramos a prainha da Tapera,  linda com águas transparentes e muita fauna marinha, onde fica o Restaurante da Telma e do Nalde, casal muito bacana, que recebe os velejadores que encontram aqui um pequeno paraíso. Na Tapera encontramos o Acauã, do Weber e da Miriam, que conhecemos no Cruzeiro Costa Verde, promovido pela ABVC em 2016. Casal simpático, experiente e animado. Conhecemos outros veleiros e suas tripulações e nas conversas sempre há uma triangulação: eu conheço fulano, que conhece ciclano que me falou de você! É mais ou menos assim. Conhecemos a tripulação do Alquimia, do Fuga, do Abracadabra e outros. Tivemos a alegria de reencontrar o Talhamar, dos amigos paranaenses Carlos e Valeria e com eles degustar um ótimo jantar. Fizemos novamente a trilha da Longa, que vai da Tapera, passa por Ubatubinha e chega na longa, uma simpática vila de pescadores, com uma igrejinha saudando São Pedro.

No dia 23, domingo, deixamos a Ilha Grande com destino a Paraty, para rever e conhecer novos amigos. Namastê 🙏🏼

Sobre Sailing Vessel Pharea

Eu, meu marido Renato Teixeira e a Bella, nossa Yorkshire, moramos a bordo e estamos conhecendo muitos lugares dando volta ao mundo em um veleiro. Namastê 🙏🏼
Esse post foi publicado em Morando no Veleiro Relax ⛵️, Skipper 30. Bookmark o link permanente.

Uma resposta para Curtindo Paraty, Cotia, Mamanguá e Sitio Forte (dias 213 a 221, de 15 a 23/07/17)

  1. Vera Rodrigues disse:

    Como sempre, maravilhoso. Viajando com vocês. ❤❤❤⛵💋💋

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s