Observando o Ribat da minha “janela”, Monastir, Tunísia 🇹🇳

Em Monastir, praticamente ao lado da Marina onde estamos, tem uma importante construção do ano de 796, denominada Ribat. É a estrutura defensiva mais antiga e mais importante erguida ao longo da costa do Magrebe (que engloba os países da Costa Africana desde Marrocos até a Tunisia) pelos conquistadores árabes, no início do Islã.
Ao longo do tempo passou por várias reformas e acréscimos e o que vimos hoje é uma belíssima edificação, com muitos cômodos, salas, arcos, escadarias, portais, inúmeros corredores e ao centro dois pátios internos, tudo muito bem conservado.  Consta que antigamente havia também uma Mesquita (local de oração) e celas dos “monges guerreiros” que, enquanto  asseguram suas funções militares, se dedicavam à oração e à contemplação.
A edificação de 4.200 m2 foi usada por longo tempo como ponto de parada para reabastecimento e também local de segurança contendo peças de artilharia.
Localizado em frente ao mar, o Ribat se destaca por suas torres, na época usadas para vigília e também para a troca de mensagens de luz à noite com as torres das Ribats vizinhas. Hoje podemos desfrutar de uma vista lindíssima do mar e também de toda a cidade, vimos também uma Mesquita ao lado e o grande e antigo cemitério. 
Aproveitamos para visitar o museu que mostra uma pequena e rara coleção de objetos de culto e artesanato dos tempos medievais e ficamos sabendo que o Ribat recebe vários eventos do festival internacional de Monastir no verão, o que deve ser bem interessante… Ah… E quem assistir ao antigo filme “Jesus de Nazaré” poderá ver o Ribat como cenário. Passeio bem legal, amamos! Namastê 🙏🏻

Dia 1294, 07 de janeiro de 2020. Morando a bordo, inverno no norte da África, Monastir, Tunísia 🇹🇳

Sobre Sailing Vessel Pharea

Eu, meu marido Renato Teixeira e a Bella, nossa Yorkshire, moramos a bordo e estamos conhecendo muitos lugares dando volta ao mundo em um veleiro. Namastê 🙏🏼
Esse post foi publicado em #SvPhareanaTunísia🇹🇳. Bookmark o link permanente.

2 respostas para Observando o Ribat da minha “janela”, Monastir, Tunísia 🇹🇳

  1. MARCOS F GAMA LOBO disse:

    Percebo que na Europa não dá para velejar o ano todo, em compensação, dá para conhecer com calma os lugares e sua historia. Muito dez…..

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s