Na ilha dos coelhos, Turquia ­čç╣­čçĚ

Chegamos em Bozburun ap├│s 5 horas velejando e encontramos uma pequena e charmosa cidade litor├ónea, banhada pelo mar Egeu, no sudoeste da Turquia, com popula├ž├úo permanente de cerca de 2.000 habitantes e que no ver├úo recebe uma grande quantidade de turistas em busca dos passeios de Goulet. No pier da cidade h├í muitas destas embarca├ž├Áes, uma constru├ž├úo t├şpica em madeira que tamb├ęm ├ę encontrada em Bodrum, local que demos entrada na Turquia em 2021.
Desde o s├ęculo passado, ap├│s registros de historiadores a regi├úo ├ę procurada para as chamadas “Blue Trips” termo cunhado pelos escritores do s├ęculo passado, se referindo aos passeios proporcionados pelas lindas Goulets, tradicionais escunas de dois mastros, que se deslocam mostrando as belezas naturais das enseadas, formadas pelas elevadas montanhas e as ├ígua claras de cor turquesa.
Al├ęm do turismo os habitantes daqui subsistem com a pesca e a apicultura, que se destaca pelo mel produzido com a florada de tomilho, que ├ę abundante nas montanhas ├íridas daqui. Neste tempo por aqui n├úo precisamos comprar tomilho, pois sempre apanhamos durante nossas caminhadas e tem um sabor incr├şvel.
Aqui estamos bem pr├│ximos de uma das ilhas gregas, a ilha de Symi, que pode ser visitada via ferry boat saindo das ilhas turcas. Mesmo estando a t├úo poucas milhas de Symi, n├úo podemos ir l├í com nosso veleiro, pois n├úo temos permiss├úo de sair com nosso barco do pa├şs sem fazer todos┬á os tr├ómites legais antes.
A pequena cidade tem uma Mesquita central e uma rua que contorna a beira-mar, ├ás vezes com uma pequena cal├žada e ├ás vezes mais estreita fazendo com que pedestres e motoristas estejam atentos para evitar acidentes. H├í tamb├ęm um longo pier que abriga as in├║meras Goulets e o mais interessante s├úo as trilhas nas montanhas que nos fazem chegar a diferentes lugares nos proporcionando vistas incr├şveis.

Sa├şmos┬á para uma trilha com os amigos do Tartuga e do Osprey e nos encantamos com as belezas naturais pelo caminho. Passamos dias super agrad├íveis andando pela cidade, nos reunindo para um churrasco no Osprey e aqui no Pharea os recebemos para o almo├žo e preparamos um kibe┬á de beringela acompanhado de salada de batatas com ovos cozidos.
Aqui nos encontramos novamente com a Joana e o Marcel, do veleiro Chulugi e a Joana nos deu a dica de visitarmos uma ilha, na entrada da ba├şa, onde h├í coelhos selvagens. Fomos conferir e nos encantamos com tantos coelhos, de repente ao nos aproximarmos da ilha vimos um, depois outro, depois outro e assim dezenas deles chegaram quando atracamos o bote e felizmente a Karina havia levado alface e cenouras e distribu├şmos para eles…
Foi emocionante . Depois atravessamos para outra ilha que tinha um bom lugar para um piquenique e  assim estendemos as toalhas e fizemos um perfeito piquenique.
No dia seguinte a┬á Karina, do Veleiro Tartuga convidou a mim e a Sevgi, do veleiro Osprey, para retornarmos a ilha no dia seguinte para levar mais comida aos coelhos. E┬á assim, passamos no mercado antes de ir, pegamos cenouras, repolho, pepinos, alface e ma├ž├ús e fomos para a ilha com a Karina e novamente os coelhos come├žaram a aparecer logo que atracamos o bote. Distribu├şmos muita comida a eles, que vinham comer na m├úo e depois que se satisfizeram come├žaram a se distanciar e neste momento havia ainda muitas cenouras espalhadas pelo ch├úo e chegaram as cabras, que tamb├ęm s├úo criadas l├í soltas e que algu├ęm traz ra├ž├úo e ├ígua para elas…
E come├žaram a comer as cenouras e os outros vegetais que os coelhos deixaram… Bem mansas, pod├şamos chegar bem perto e passar a m├úo… Isso n├úo tem pre├žo, foi ador├ível.
Bem depois de tantas coisas boas e positivas encontradas aqui, fiquei triste quando o Renato falou que ir├şamos trocar de ancoragem em fun├ž├úo da mudan├ža da dire├ž├úo do vento… Por mim ficaria aqui por muito tempo, realmente amei este lugar… Super especial, me fez sentir muito pr├│ximo da natureza, da nossa ess├¬ncia. S├│ a agradecer! Namast├¬!
15 de novembro de 2022. Morando a bordo do Veleiro Pharea, na Turquia ­čç╣­čçĚ.

Sobre Sailing Vessel Pharea

Eu, meu marido Renato Teixeira e a Bella, nossa Yorkshire, moramos a bordo e estamos conhecendo muitos lugares dando volta ao mundo em um veleiro. Namast├¬ ­čÖĆ­čĆ╝
Esse post foi publicado em #Svphareanaturquia. Bookmark o link permanente.

2 respostas para Na ilha dos coelhos, Turquia ­čç╣­čçĚ

  1. Ana lapa Werner disse:

    Oi Cassi , oi Renato, saudades, lugares lindos, n├úo tem pre├žo conhecer essa natureza exuberante , ├ę esse contato com os animais, linda a paisagem , felicidades bjoss

    Curtir

  2. Amandia Maria Borba disse:

    Linda e plena experi├¬ncia nestas ilhas. Este di├ílogo com a natureza ├ę fant├ístico para nosso equil├şbrio emocional. Boas e belas viagens a voc├¬, Renato e amigos.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ├şcone para log in:

Logo do WordPress.com

Voc├¬ est├í comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Voc├¬ est├í comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s