Ventos fortes na ancoragem, Turquia ­čç╣­čçĚ

Tivemos uma semana de muito vento por aqui. Mesmo tendo mudado de ancoragem para estarmos mais protegidos, o vento foi cont├şnuo e as rajadas pr├│ximas de 55 knots, mais de 100 quilometros por hora.

Todos os outros barcos tamb├ęm vieram para esta ancoragem para se proteger e o que tivemos foi um vento que entrou de todos os quadrantes, o que tornou imposs├şvel estar totalmente protegidos. Ancoramos para ficarmos protegidos dos ventos que viriam de sul e sudoeste e assim quando o vento come├žou a rodar j├í era noite e as rajadas com mais de 40 knots, o Renato precisou reposicionar o barco e fizemos isto encarando a chuva forte e o vento que adernava o barco e dificultava para subir a corrente da ├óncora, sem falar da escurid├úo e das chicotadas de ├ígua trazidas pelo vento.

O Renato tem um conhecimento t├ęcnico e pr├ítico incr├şvel, sabe dar as respostas certas nas manobras necess├írias para manter o barco nas condi├ž├Áes dif├şceis de ventos fortes mas para mim foi uma experi├¬ncia e tanto. Quando estava na proa recolhendo a corrente para reancorar o visual era assustador, via os outros barcos rodando com o vento, mudando de posi├ž├úo rapidamente e havia um barco amarrado a uma poita que quando a rajada pegava de trav├ęs (na lateral) dava para ver o fundo do casco de tanto que adernava.

Precisamos reancorar tr├¬s vezes at├ę finalmente nos sentirmos seguros. Mas em meio aquela chuva e ventania e com o esfor├žo do guincho, decorrente da dificuldade de manter a proa do barco alinhada com o vento, devido as fortes rajadas, a pe├ža que direciona a corrente para descer na caixa de ancora se soltou, tornando mais dif├şcil a opera├ž├úo, pois as vezes a corrente n├úo descia e eu precisava ficar num movimento de vai e vem para poder faz├¬-la descer. Agora relatando fica bem mais f├ícil, mas, naquela hora, com chuva e o vento que n├úo dava tr├ęgua nos empurrando, o Renato precisou deixar o leme e vir at├ę a proa para identificar o que havia acontecido e me orientar como proceder. Enquanto est├ívamos reancorando o barco, o bote de apoio que estava amarrado na popa, virou duas vezes, ficando com o motor embaixo da ├ígua. O trabalho para desvirar o bote cheio de ├ígua e com as rajadas de vento foi exaustivo.

Esta foi minha experi├¬ncia mais assustadora, mais do que uma noite que passamos ancorados numa pequena enseada na Cro├ícia, cuidando para que o vento n├úo nos arremessasse contra as rochas. O lado bom dessa noite aterrorrizante ├ę que agora me sinto muito mais experiente e menos assustada e vi que ao contrario do que pensava, consigo manter a calma e me manter segura para ajudar o Renato a realizar os procedimentos necess├írios.

Ficamos na ancoragem quase uma semana, como a chuva era constante n├úo sa├şmos do barco e depois com a previs├úo indicando a mudan├ža de vento, voltamos para a ancoragem em frente a cidade de Marmaris, ficando mais alguns dias sem sair em fun├ž├úo do vento. Felizmente t├şnhamos suprimento para todos estes dias e achamos algumas atividades para fazer dentro do barco. Eu costurando algumas coisas o Renato fazendo algumas manuten├ž├Áes e assim passamos at├ę podermos sair e ir pra terra.

Nestes dias ficamos muito tristes acompanhando os acontecimentos decorrentes do efeito “la nin├ú” em v├írios estados do Brasil, come├žando pelas chuvas na Bahia e avan├žando para outros estados. A quantidade de chuva foi surpreendente e evid├¬ncia que ainda h├í muito a ser feito para realocar a popula├ž├úo para ├íreas sem risco. Esperamos que haja vontade pol├ştica para efetivar as a├ž├Áes necess├írias quanto ├á popula├ž├úo que est├í nas ├íreas de risco. Namast├¬ ­čÖĆ­čĆ╗­čç╣­čçĚ

20 de fevereiro de 2022. Morando a bordo do veleiro SV Pharea em Marmaris, Turquia. ­čç╣­čçĚ

Sobre Sailing Vessel Pharea

Eu, meu marido Renato Teixeira e a Bella, nossa Yorkshire, moramos a bordo e estamos conhecendo muitos lugares dando volta ao mundo em um veleiro. Namast├¬ ­čÖĆ­čĆ╝
Esse post foi publicado em #Svphareanaturquia e marcado . Guardar link permanente.

3 respostas para Ventos fortes na ancoragem, Turquia ­čç╣­čçĚ

  1. Beatrix disse:

    Ihr Lieben, da habt ihr ja einigens durchgemacht. Wir w├╝nschen Euch weiterhin alles Liebe und Gute. Ditmar & Trixi

    Curtir

  2. Louis Borg disse:

    Good sailors, we hope you will have a good weather now. Have a good time. ­čśś­čśś

    Curtir

  3. Ute disse:

    Ol├í, aventureiros, isso soa muito excitante­čś▒. Mas o homem cresce em suas tarefassem conhec├¬-lo­čśëem seguran├ža. Cuide de voc├¬ e nos melhores cumprimentos Ute e Bert­čą░­čĄŚ

    Curtir

Deixe uma resposta para Ute Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ├şcone para log in:

Logo do WordPress.com

Voc├¬ est├í comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Voc├¬ est├í comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Voc├¬ est├í comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s