5 anos morando a bordo ⛵ SV Pharea ⛵

IMG-20210614-WA0012
Aprendemos muito e há muito a aprender e conhecer. Ter uma vida itinerante é muito interessante, poder acessar vários lugares e conhecer novas pessoas nos enriquece. Mas como sabemos, a opção por este estilo de vida impõe diferentes restrições e uma mudança radical no tocante ao estilo de vida anterior, em terra. Voltar a lavar as próprias roupas, cuidar da própria alimentação, fazer a manutenção do veleiro, criar seu próprio “modus operandi” para manter uma casa móvel funcionando não é muito fácil. A cada dia vamos nos adaptando mais e mais e a mudança de prioridades também é uma constante. Por exemplo, já aconteceu de eu querer muito um utensílio de cozinha, mas depois que compramos vi que não funcionava do jeito que eu pensava ou que ocupava muito espaço no armário e assim entendi que não precisava mais daquele objeto. É mesmo um aprendizado constante e uma das formas mais ricas para juntar recordações, explorar lugares inesperados e fazer amigos.
Neste tempo a bordo, vivemos os dois primeiros anos a bordo entre Paraty e Angra dos Reis, no Rio de Janeiro, Brasil 🇧🇷. Cremos que é um dos melhores lugares para se viver a bordo na costa brasileira. Morávamos num veleiro de 30 pés (9,15 metros) que vendemos no Brasil para comprar outro no exterior.
IMG-20180103-WA0007FB_IMG_1512476332907
20180110_205841

DCIM100GOPROGOPR1487.

Naquele ano, em janeiro de 2018 o Renato foi convidado por um casal de amigos velejadores alemães, para cruzar com eles do Rio de Janeiro a Cape Town, África do Sul e sem dúvida foi uma grande experiência para o Renato, que passou 33 dias embarcado passando pelas mais diversas situações. Muito vento, pouco vento, sem vento, muita chuva, pouca chuva, ondas altas, ondas baixas, calor… Enfim, depois de mais de um mês no mar fiquei muitíssimo feliz quando o recebi no aeroporto. De volta pra casa.

IMG-20210802-WA0006
Em março de 2018, Compramos nosso Veleiro na Croácia 🇭🇷, um Bavária, 40 pés (12,23 metros) e vivemos naquele país por alguns meses, até passar o inverno e preparar o barco para sair.
A Croácia é um país  fantástico, ilhas lindíssimas, infraestrutura rodoviária excelente, cidades limpas, ruas cheias de tulipas coloridas e um patrimônio cultural bem preservado.
IMG_7823
Nossa experiência iniciou no Mar Adriático,  saímos do Norte, de Rijeka e navegamos toda a costa até a fronteira no sul, onde passamos uma noite na Marina de Dubrovonik para abastecer o barco com combustível, água e suprimentos.
Depois navegamos para o país vizinho, Montenegro 🇲🇪, onde ficamos ancorados mais três meses e nos encantamos com os grandes fiordes, com suas gigantescas montanhas e passamos um bom tempo ancorados em frente da cidade histórica de Kotor, que é fortificada, assim como o seu entorno montanha acima e lá pela primeira vez subimos até o topo das grandes montanhas vendo cenas que até então só havíamos visto em filmes. Trocávamos de ancoragem conforme o vento entrava e foi um verão muito quente mas tranquilo.
Seguindo nosso caminho velejamos até a Grécia 🇬🇷, considerada o berço da nossa civilização, entramos em Corfu e descemos até Atenas, onde ficamos na Marina Piraeus por uns 10 dias. Visitamos a cidade e suas imponentes ruínas onde a história foi edificada, depois velejamos por suas ilhas e conhecemos a força da natureza durante o ciclone que passou em Mykonos, onde estávamos. Também foi marcante a hospitalidade que encontramos nos lugares que passamos, o acesso fácil aos piers públicos, que são fantásticos e bem acessíveis financeiramente. A Grécia é muito bonita, seus estilo de casas brancas com telhados e janelas azuis criam a identidade local e o que nos impressionou também foi a travessia do Canal de Corinto, impregnado de história, as plantações de pistache e de oliveiras e a comida mediterrânea que é leve e muito saborosa.
1548618805194388
1548618814684423
20180916_125222
20180917_080654
20181016_1656161548618829007194Este primeiro ano a bordo na Europa foi muito intenso e com o inverno se aproximando, cruzamos o Mar Jônico e chegamos na Calábria, sul da Itália 🇮🇹. Passamos o inverno na Marina de Rochella Iônica, localizada em uma pequena e charmosa cidadezinha. Lá convivemos com vários outros velejadores e formamos uma comunidade. Tínhamos várias atividades conjuntas, Yoga, churrasco aos domingos, jogos nas sextas, bocha nas quartas… Foi um período que aproveitamos muito. Além disso rodamos a Itália de carro e conhecemos muitos lugares de norte a sul. A Itália é exuberante, lindos lugares, muitos castelos e cidades medievais e a comida é maravilhosa, sem dúvida alguma a nossa predileta.
1548618792286503IMG-20190308-WA002520181220_115244Nosso próximo destino foi a Tunísia 🇹🇳, cruzamos o mediterrâneo saindo de Siracusa, Itália e fomos para Monastir, na Tunísia. Pela primeira vez estaríamos num país Árabe e conheceríamos um pouco sobre a religião e os costumes muçulmanos. A experiência foi bem impactante, os costumes são bem diferentes e isso tudo foi bastante exótico para nós. Nos impressionamos com a religiosidade e seus costumes, com a condição da mulher e suas vestimentas longas, cobrindo o corpo e usando véu na cabeça; Com os cafés e casa de chá frequentados diariamente somente por homens; Com a comida extremamente picante tendo “Harissa” (creme de pimenta vermelha) em todos os pratos e lanches. Sentimos falta de comer carne de porco e seus derivados, não permitidos lá. Conhecemos algumas cidades próximas bem históricas, como Kairouan, considerada uma das cidades sagradas, o Coliseu Romano em El Jem, uma réplica do Coliseu de Roma, muito melhor conservado.
IMG-20200528-WA0010
20200730_115447
Outro fator importante foi a questão do câmbio favorável, nossa moeda não fica tão desvalorizada como em relação ao Euro e assim aproveitamos para fazer alguns trabalhos na Pharea.
Aí em março de 2019 chegou o Covid 19 e os passeios cessaram, as atividades conjuntas na Marina com os amigos velejadores, foram diminuindo e só em junho foi encerrado o confinamento e era possível sair do país. Porém tivemos um problema de eletrolise na rabeta e precisamos encomendar a peça para troca que veio da Bélgica e assim acabamos não saindo de Monastir naquele verão e ficamos lá um ano e meio, saindo dia 19 de abril de 2021 rumo a Malta. Neste período conhecemos muitos velejadores e estreitamos relacionamentos, mesmo limitados pelo Covid, sempre estávamos juntos de uma forma ou outra. Foi muito bom esse tempo na Tunísia, o Covid estava bem controlado e com poucos casos.
Nunca havíamos pensado em conhecer Malta 🇲🇹, pois no site do Ministério da Agricultura cita que há restrições para viajar com Pet, mas foi o primeiro país que abriu para a Tunísia em relação ao Covid e assim, seguimos alguns amigos e fomos para lá. Simplesmente nos encantamos com aquele pequeno arquipélago, composto pelas ilhas de Malta, Comino e Gozo e da mesma forma como foi impactante chegar na Tunísia, foi impactante em Malta também… Cidades limpas, ônibus integrados, com Wi-Fi e ar condicionado, supermercado diversificado com itens vindos do mundo todo, beleza natural impressionante e povo educadíssimo e amigável. O Covid, estava sob controle e os pessoas demonstravam respeito com o outro havendo o  uso de máscara por 100% da população. A capital é Valletta e destaca-se com suas várias baias, muitos barcos, muitas marinas e patrimônio cultural bem expressivo para visitar. O mar de água transparente, vida marinha para snorkling, em todas as ilhas pontos turísticos conservados e com ótimo acesso, além das trilhas entre as baías de todas as ilhas. Simplesmente adoramos Malta e nos surpreendemos demais com sua beleza.
20210501_101739850020709.jpg
IMG-20210529-WA0042
IMG-20210529-WA0051
20210424_1159582037343463.jpgIMG-20210706-WA0029
IMG-20210523-WA0009
Agora, depois de Malta rumaremos para uns dias na Itália, depois retornamos para a Grécia para cruzarmos até a Turquia, que todos dizem, também é um lugar fantástico a se conhecer.
20201216_125436Moramos no mar, chegamos nas cidades pela porta do Porto local, conhecemos a cidade de uma forma diferente, visitamos os pontos turísticos mas geralmente frequentamos lugares mais simples, andamos muito e assim descobrimos muitas coisas, é muito diferente de quando viajávamos de férias, buscando bons hotéis e restaurantes, indo ao shopping center, chegando pelo aeroporto… Sim, tínhamos um olhar muito diferente da cidade e lugares que conhecíamos.
20210614_092323Hoje a simplicidade faz parte de nosso dia a dia, nossas preocupações se atém ao barco, aos roteiros para onde vamos, as ancoragens, os suprimentos. Gastamos 1/4 do que gastávamos antes, administramos nossas vidas e horários e dispomos de todo o tempo para fazer o que mais gostamos que é rumar de Porto em Porto, sem pressa e no nosso tempo.
20210613_182807Estes estão sendo, sem dúvida, os melhores anos de nossas vidas. Só a agradecer. Namastê 🙏🏻
21 de junho de 2021. Morando a bordo do SV Pharea em Malta. mar Mediterrâneo.

Sobre Sailing Vessel Pharea

Eu, meu marido Renato Teixeira e a Bella, nossa Yorkshire, moramos a bordo e estamos conhecendo muitos lugares dando volta ao mundo em um veleiro. Namastê 🙏🏼
Esse post foi publicado em #svphareaemmalta, #svphareaemmontenegro🇲🇪, #svphareanacroacia🇭🇷, #Svphareanagrecia🇬🇷, #svphareanaitalia🇮🇹, #SvPhareanaTunísia, Baía de Antonina, Comprando barco na Croácia, Fazendo Amigos, Morando no Veleiro Relax ⛵️. Bookmark o link permanente.

6 respostas para 5 anos morando a bordo ⛵ SV Pharea ⛵

  1. Euclesio Manoel Finatti disse:

    Como eu sempre digo, adoro ler seus relatos Cacilda! Este ultimo, um resumo destes 5 anos, foi uma delicia, como se eu estivesse vendo um filme passar. Muito legal.
    Uma curiosidade que sempre penso: como vocês se prepararam financeiramente? É possível entrar neste detalhe? Vocês criaram uma reserva que os deixa tranquilo pelo resto da vida vivendo no mar? Enfim, vocês podem abrir um pouco deste detalhe financeiro?
    Abraço e bons ventos os levem!
    Euclesio

    Curtir

    • Oi Euclesio! Adoramos os seus comentários.
      Nós vendemos nosso barco no Brasil e compramos o atual pelo mesmo valor na Croácia.
      Fizemos uma poupança enquanto trabalhávamos. Eu me aposentei e mantivemos nosso imóvel que nos rende aluguel.
      Vivemos de forma muito simples e nossas despesas são baixas, praticamente gastamos 1/4 do que gastávamos em terra.
      Forte abraço!

      Curtir

      • Euclesio Manoel Finatti disse:

        Olá Cacilda! Muito obrigado por me responder!
        Legal você abrir para mim a questão financeira. Imaginei que de uma forma ou outra, vocês tinham que produzir ou ter uma renda que lhes desse esta tranquilidade de poder viver da forma que vocês definiram.
        Cada postagem de vocês, seja aqui neste canal, facebook, etc., louvo a coragem e determinação de terem decidido este estilo de vida.
        Falo de vocês sempre que posso nas rodas familiares e de amigos. Vocês são exemplo de planejamento, determinação e foco. Não deixo de dar-lhes os parabéns. Espero que vocês possam viajar muito e ir contando para quem segue passo a passo vocês, como eu, as belezas dos lugares que vocês aportam.
        Grande abraço para você e para o Renato.

        Curtir

  2. Jefferson disse:

    Parabéns pelo excelente trabalho de divulgação, mas especialmente pela maravilhosa opção de vida.
    Grande abraço.

    Curtir

  3. Eduardo Estrutural disse:

    Parabéns pela bela retrospectiva destes últimos 5 anos. Gosto muito das postagens de vocês, e desejo a vocês muitas felicidades hoje e sempre a bordo. Um abraço forte Eduardo Deghiara

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s