Fritolle, comida t├şpica da Calabria ­čç«­čç╣

Come├žamos o m├¬s com um evento oferecido pelo staf da Marina para os residentes de inverno. Um jantar com um prato tradicional chamado “Fritolle”. Para este prato, o porco ├ę cozido em grandes peda├žos num grande caldeir├úo e consome quase um dia todo para o preparo. A Marina trouxe alguns italianos especializados em fazer este t├şpico prato da Calabria e seus acompanhamentos e foi uma grande festa, com muita comida e anima├ž├úo. Sou descendente de italianos, e isso recordou minha inf├óncia… Que por vezes um porco era comprado e abatido para se fazer salame e havia tamb├ęm o h├íbito de cozer a carne em sua pr├│pria gordura e guard├í-la em latas, o que a mantinha conservada por longo tempo. Mas bom mesmo foi ver a anima├ž├úo da equipe, alguns experientes senhores italianos e reparei que n├úo havia nenhuma mulher no time dos cozinheiros e eles mandaram muito bem ­čĹĆ­čĆ╗­čĹĆ­čĆ╗­čĹĆ­čĆ╗.
Tenho sempre registrado a grande produ├ž├úo de c├ştricos da regi├úo e o Renato aprendeu a fazer o t├úo falado e amado por todos… Licor de Limoncelo. Nosso vizinho de Marina Guido, que faz o licor com maestria nos passou a receita e agora n├úo pode mais faltar uma dose de licor “para abrir o apetite” assim que vou para a cozinha preparar o almo├žo ­čśÇ.
Dia desses a Daniela, uma italiana que conhecemos, que mora aqui pr├│ximo e sempre vem andar na Marina, nos trouxe uma sacolada de frutas c├ştricas… Muitas e eu me arrisquei a preparar uma geleia de laranja e olha que deu muito certo, ficou bem saborosa e fiquei orgulhosa de minha produ├ž├úo.
E assim o tempo vai passando e m├¬s que vem acaba o inverno e come├ža a primavera, apesar de ainda estar frio e com o vento sempre gelado… Tem muitas flores amarelas de trevo, aquela bem comum que tem tamb├ęm no Brasil e os caminhos ficam lindos e est├úo por toda a parte, na ciclovia, ├á beira mar, nas planta├ž├Áes… ├ë muito lindo de ver e anuncia que a primavera n├úo vai demorar ­čśÇ.
Ah! O tempo vai passando, em abril deixamos Roccella e j├í vai dando um apertinho no cora├ž├úo… Aqui ├ę muito amig├ível, as pessoas gentis e alegres, a cidade pequena ├ę pouco tur├şstica e as comidas maravilhosas… Mas ├ę mesmo assim, em cada lugar que passamos nossa bagagem interna vai aumen

tando, o cora├ž├úo vai apertando at├ę conhecermos novos lugares e nos depararmos com outras coisas que prender├úo a nossa aten├ž├úo. Viajar sempre junto com a casa ├ę incr├şvel, estar em tantos lugares sem nunca precisar fazer mala, nem esquecer de nada… Tudo est├í a m├úo. Namast├¬ ­čÖĆ­čĆ╗

Dias 778 a 784 Morando a bordo, invernando em Roccella I├┤nica, Cal├íbria, sul da It├ília ­čç«­čç╣ Dias 1 a 7 de fevereiro de 2019.

Sobre Sailing Vessel Pharea

Eu, meu marido Renato Teixeira e a Bella, nossa Yorkshire, moramos a bordo e estamos conhecendo muitos lugares dando volta ao mundo em um veleiro. Namast├¬ ­čÖĆ­čĆ╝
Esse post foi publicado em #svphareanaitalia­čç«­čç╣. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ├şcone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Voc├¬ est├í comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Voc├¬ est├í comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Voc├¬ est├í comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Voc├¬ est├í comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s