Na It├ília, como os italianos ­čç«­čç╣

Estamos invernando aqui no sul da It├ília e aproveitando para conhecer as redondezas e j├í temos uma rotina, como por exemplo, ir a feira todo s├íbado pela manh├ú. A feira ├ę grande, tem muitas hortali├žas, algumas diferentes das que temos no Brasil, ├ę o caso do br├│colis, tem o verde, o amarelo, o roxo e ainda outros tipos. As frutas s├úo uma del├şcia, aqui ├ę regi├úo de plantio de c├ştricos e assim… Muito lim├úo siciliano, muita laranja, mandarim (a nossa mexerica) e tamb├ęm tem os gr├úos e cereais e ainda os milh├Áes de tipos de queijos (ilustrado no mapa), e carnes refrigeradas. Na feira tem tamb├ęm ferramentas e utilidades dom├ęsticas e uma grande parte dela vende roupas, cal├žados e artigos de cama, mesa e banho, tudo em bancas e araras… D├í para gastar um bom tempo andando por toda a feira. Agora ├ę ├ępoca de alcachofra e na feira encosta um caminh├úo lotado de alcachofras, tudo muito fresco e gostoso!
O caminho da feira ├ę a parte preferida, vamos de bike por uma ciclovia que liga Roccella Ionica a Caul├┤nia, onde acontece a feira. A ciclovia passa por ├íreas de pinheiros, depois margeia o mar, passa por uma planta├ž├úo de c├ştricos e para cruzar a linha do trem e chegar na feira, passamos por um condom├şnio fechado para ter acesso.
Esse tamb├ęm ├ę o programa dos outros velejadores residentes de inverno, que acabamos encontrando por l├í! Todo o domingo ├ę dia de barbecue e praticamente todos se re├║nem e passamos algumas horas juntos. Pouco churrasco no sentido brasileiro da palavra, mas muitos e diferentes assados.
Neste m├¬s tivemos uma ├│tima surpresa, a chegada dos tripulantes do veleiro Vento Macio, que j├í estava atracado no mesmo p├şer que estamos. A Helo├şsa e o Marco. Casal carioca super querido que tamb├ęm est├í invernando aqui. Eles sa├şram de barco do Brasil, foram ao Caribe e cruzaram para o Mediterr├óneo. Muitas conversas, ├│tima companhia, troca de visitas e passeios… Tem sido ├│tima a companhia deles!
Como comentamos no post anterior, no barco h├í sempre muito o que fazer, desde uma simples limpeza, para tirar o respingo di├írio do sal, uma manuten├ž├úo em equipamento ou um reparo que necessite de uma boa costura.
Por isso, em janeiro compramos nossa m├íquina de costura e vamos come├žar a fazer algumas capas… Do motor do bote, troca da capa dos estofados externos e a capa do bote tamb├ęm… Teremos muito o que fazer em termos de costura, bom para mim que adoro costurar ­čśÇ.
Estava pensando que quando morava em terra estava sempre em busca de uma boa diarista e interessada sempre em comprar muitas coisas… Agora tudo mudou, tomamos conta de tudo e as necessidades de consumo s├úo imensamente menores, assim como de fato pensamos que deve ser. A vida no barco ├ę simples, pr├ítica e tudo ├ę funcional, tudo de bom pois isso economiza muita energia e sobra tempo para viver a vida! Namast├¬ ­čÖĆ­čĆ╗

Dias 761 a 777 Morando a bordo, invernando em Roccella I├┤nica, Cal├íbria, sul da It├ília ­čç«­čç╣ Dias 16 a 31 de janeiro de 2019.

Sobre Sailing Vessel Pharea

Eu, meu marido Renato Teixeira e a Bella, nossa Yorkshire, moramos a bordo e estamos conhecendo muitos lugares dando volta ao mundo em um veleiro. Namast├¬ ­čÖĆ­čĆ╝
Esse post foi publicado em #svphareanaitalia­čç«­čç╣. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ├şcone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Voc├¬ est├í comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Voc├¬ est├í comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Voc├¬ est├í comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s