Começou a velejada: Otok Cres e Otok Krk, Croácia 🇭🇷

É sexta-feira (18) e o Renato foi até a Marinha Croata, logo após nosso café, gerar e quitar uma taxa pelos dias que teremos de navegação até nossa saída para Montenegro. Sempre que a embarcação pernoitar fora da Marina, esta taxa deve ser recolhida e como ficaremos, praticamente um mês, o valor pago foi de 1.600,00 kunas (em torno de 900 reais).

Agora iniciamos nossa navegação e o primeiro destino é Otok Cres, a Ilha mais ao norte do Mar Adriático, onde já estivemos com nossos amigos brasileiros Lili e Pádua. Saímos do pier de Rijeka, onde estávamos desde o nosso embarque na Pharea, a cerca de 40 dias. Abrimos as velas e fizemos boa navegada, um sentimento de liberdade mesclado com felicidade, enfim estamos no mar conforme planejamos!

Após 32 milhas fizemos nossa primeira ancoragem, entramos em Cres, que forma um saco e ficamos mais a boreste. O dia estava ensolarado e claro. Almoçamos a bordo, depois fomos de bote para o pier público, onde o deixamos amarrado com um cabo de aço e cadeado e caminhamos pelo centro da pequena cidade lotada de turistas andando a pé ou de bike. Como a Ilha fica próxima de Rijeka, que é uma grande cidade, torna-se um lugar muito visitado e de fácil acesso. Aqui há a empresa Jadrolinja (lê-se Iadrolinia) que faz linha entra várias ilhas levando carros, pessoas e cargas. Para nossa felicidade achamos uma Pekara e lá fomos nós comprar doces e salgados de massa folhada, uma delicia!

Bem, a cidade é pequena tem ruínas de séculos passados e uma boa Marina, nos padrões das Marinas daqui… Nos dias que se seguiram fizemos vários passeios contornando a costa entre as plantações de olivas, abertas a visitação, porém nesta época do ano estão em florada.

Num dia destes encontramos um açougue e inauguramos a churrasqueira… saudades dos bons cortes de picanha, fraldinha, entrecôt… aqui os cortes são diferentes e o churrasco fica menos saboroso. Aliás aqui come-se pouca carne bovina, a maior oferta é porco, frango ovelha. Ainda não havíamos entrado no mar e o Renato se animou, tinha sol mas a água ainda estava bem fria… depois tomou o tradicional banho no cockpit, inaugurou a ducha que ele havia substituído e agora todo dia é assim… Corajoso!

O centro antigo de Cres é uma graça, lanchas pequenas ficam ancorados no canal bem no meio do centrinhos e logo se avista o portal de acesso para a cidade velha com com ruelas que parecem um labirinto para nós, uma vez que as pessoas daqui vão e vem pelas ruelas sem nenhuma preocupação em se perder. A vila começa à beira mar e sobe a encosta, a impressão é que são todas casas novas, pintadas sempre em tons pastéis, telhados marrons e com a pintura sempre impecável (parecem todas novas, até as seculares).

Vimos que há uma preocupação em manter vias e ciclovias para o trânsito de turistas, ou seja, investem para que o ambiente seja acolhedor e dê opções de passeios, quer para ver belezas naturais, quer para conhecer propriedades rurais que abrem as portas para a experiência com seus produtos, no caso, vinhos e azeites.

Nos chamou a atenção enquanto passeávamos à beira mar, a existência de pequenas “lajes” onde as pessoas estendem suas toalhas para tomar banho de sol. A Praia é de cascalho graúdo e nos locais onde seu acesso é íngreme, existem estas pequenas lajes feitas para esta finalidade. No caminho vimos uma mulher fazendo topless e ao retornarmos para o veleiro vimos que o casal da lancha ao lado estava nu… claro que ficamos surpresos e isso é provinciano kkk mas aqui na Croácia é permitido e há muitas praias de nudismo, com o tempo vamos acabar nos acostumando 😎.

Véspera de deixar Cres e fomos a gelateria tomar nosso último gelato.
No dia seguinte (terça-feira) levantamos ancora e rumamos para Otok Krk, outra grande Ilha, mais ao sul, com várias vilas espalhadas. Já havíamos visitado de carro, mas chegar por mar é muito mais lindo. Nos dirigimos para Punat e jogamos ancora em frente a uma pequena Ilha onde se conserva um monastério desde séculos passados. Tivemos uma breve chuva na quarta-feira e quando parou fomos a cidade, deixamos o bote no pier público com o cabo de aço e tudo certo! Aqui também há uma longa via para caminhadas e bike, vimos também, contornando a costa em frente à cidade, um “camping” de trailers e motorhome fantástico. Incrível a quantidade de toldos, acessórios e tudo o que se possa imaginar em termos de conforto e praticidade… ficam parecendo pequenas casas equipadas.No retorno tomamos um gelado, passamos pegar um pão na Pekara e fomos até  a loja de náutica da Marina Punat pegar alguns itens que o Renato precisava.

Enfim chegou quinta-feira, dia de realizar o último compromisso da Pharea. Levantar o barco para vistoria, um último item que estava faltando certificar, para que tivéssemos renovado a habilitação da embarcação para os próximos cinco anos. No horário marcado o Renato levou a Pharea para a área de serviço da Marina Punat e lá o Travellift levantou e trouxe a Pharea para o seco, onde foi feita a vistoria.

Havíamos reservado para lavar o fundo, mas não foi preciso, pois não tinha praticamente nada a ser limpo, o fundo estava ok! Ficamos impressionados positivamente com a agilidade e profissionalismo dos funcionários envolvidos, tudo feito com muita segurança, rapidez e competência, sem blá-blá-blá.

Este foi nosso último compromisso… que maravilha! Somente ao passarmos em Split, teremos que encontrar com nossa Broker Nina, que gentilmente tem recebido e guardado documentos endereçados a nós! Comemoramos a realização do último compromisso com dois grandes canecos de Lasko (chopp) e uma pizza, que são muito boas aqui.

Estamos no mar há sete dias, tem sido ótimo, o tempo está estável e ensolarado e ainda permanecemos abrigados, o que deve acontecer até passarmos toda a costa da Croácia, pois praticamente uma Ilha já emenda com a outra. As paisagens são incríveis, rochas, montes, castelos, torres, água de um azul turquesa encantador… vários veleiros, lanchas e barcos de pesca se deslocando, dando sinal que a temporada de verão está próxima e pelo que soubemos, na temporada a Croácia recebe milhares de turistas. Não poderia ser diferente, lugares lindos, limpos, comida saborosa e câmbio ainda atrativo. Há uns três anos atrás uma vizinha me disse: vou de férias para a Croácia e eu pensei… nossa que destino estranho… pura ignorância minha, a Croácia é um ótimo destino, se você tem vontade de conhecer, venha que não vai se arrepender e vai brindar muito com os bons vinhos feitos por aqui. Nasdrovia 🍷🍷Namastê 🙏🏼

Dias 526 a 532 velejando na Croácia, morando a bordo da Pharea. De 18 a 24 de maio de 2018.

Sobre Sailing Vessel Pharea

Eu, meu marido Renato Teixeira e a Bella, nossa Yorkshire, moramos a bordo e estamos conhecendo muitos lugares dando volta ao mundo em um veleiro. Namastê 🙏🏼
Esse post foi publicado em #svphareanacroacia🇭🇷. Bookmark o link permanente.

4 respostas para Começou a velejada: Otok Cres e Otok Krk, Croácia 🇭🇷

  1. ELDER IVAN PEREZ BRUN disse:

    Ótimo relato, com detalhes que nos fazem estar a acompanhar vcs nesses lugares lindos.
    BV sempre.

  2. erica disse:

    O blog já era muito legal quando vcs moravam em Paraty. Agora, contando detalhes dessa viagem, está ainda mais legal. Continuem compartilhando!

  3. Eliane Andrade disse:

    Amigos amados…muito bom poder participar da viagem de vcs três….saudades mil…bjus aos três….

Deixe uma resposta para erica Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s